Movimentações de Flávio Dino enfraquecem pré-campanha de Roberto Rocha ao Senado Federal

As movimentações políticas em torno da pré-campanha de Flávio Dino (PSB) ao Senado Federal tem enfraquecido cada vez mais a esperança do senador Roberto Rocha (PTB).

Na semana passada, o senador reuniu lideranças partidárias para a sua pré-campanha, mas a falta de apoio de pré-candidatos ao governo do Maranhão como Lahésio Bonfim (PSC) e Edivaldo Holanda Jr (PSD), o qual as legendas aderiram a seu projeto, acabou pondo em xeque o seu prestígio com a classe política.

Por outro lado, em uma jogada de mestre, Flávio Dino convocou Othelino Neto para coordenar a sua campanha até Brasília.

Em uma das suas primeiras ações, o presidente da ALEMA reuniu todas os parlamentares estaduais e federais que apoiam Flávio Dino ao Senado. Além de prefeitos, ex-prefeitos e demais lideranças, cujos compromissos foram firmados.

Diferente da falta de consenso de que vem mostrando o grupo montado por Roberto Rocha, a equipe montada por Flávio Dino vem demonstrando a sua unidade.

Roberto Rocha emplaca secretário no governo Bolsonaro

O Diário Oficial da União desta quinta-feira traz a nomeação de Pedro Ronald Maranhão Braga Borges para o cargo de secretário nacional de Saneamento do Ministério do Desenvolvimento Regional, informa a Crusoé. A indicação de Pedro Maranhão (ex-chefe da Casa Civil no governo José Reinaldo) é atribuída ao líder do PSDB no Senado, Roberto Rocha, um dos tucanos mais próximos do presidente Jair Bolsonaro. Roberto Rocha e Bolsonaro estiveram juntos há uma semana, conforme a imagem acima. Rocha também foi o responsável pela indicação de Maura Jorge na Funasa e ajudou na escolha de Natalino Salgado para reitor da Ufma.